---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

saude
Município abre espaço específico para tratar saúde mental grave

Publicado em 04/09/2018 às 10:05 - Atualizado em 04/09/2018 às 10:05


Créditos: Valci Santos Reis/PMG Baixar Imagem

O município de Guabiruba passou a ter um local específico para tratar pacientes com sofrimentos emocionais graves ou persistentes. Foi aberto oficialmente no dia 31 de agosto o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) I formado por uma equipe multidisciplinar destinada a atender indivíduos com transtornos mentais com gravidade. Psiquiatra, médica clínica geral, psicóloga, assistente social, terapeuta ocupacional, enfermeira, técnicas de enfermagem e assistente administrativo fazem parte do Centro, localizado na rua Guabiruba Sul, bairro Guabiruba Sul, onde ficava instalado o Centro de Referência em Assistência Social (CRAS). A estrutura do CAPS I integra a Secretaria Municipal de Saúde de Guabiruba.

 

A abertura foi marcada pela presença de autoridades locais e imprensa e pela apresentação da equipe pela coordenadora do CAPS I e psicóloga Monica Colombi. Ela explicou as atribuições do local e frisou que o CAPS integra a rede pública de saúde. “O CAPS não trabalha sozinho. Trabalha com a rede. Tem como objetivo olhar o indivíduo no todo e não só o seu transtorno ou sofrimento específico”, destacou. A psicóloga lembrou ainda que a visão do CAPS é trabalhar o sujeito e suas famílias. “Não será somente o indivíduo que será acolhido e trabalhado, mas também a família e, sempre, no viés da saúde emocional”, completou.

 

Para a secretária de Saúde, Patricia Heiderscheidt, é mais um serviço disponível para o cidadão e mais uma frente de trabalho na saúde mental da população. Ela lembrou as dificuldades enfrentadas para se chegar a abertura do espaço e frisou que a Policlínica continua a anteder pacientes com transtornos mentais. “O CAPS I atende todas as faixas etárias, para transtornos mentais graves e persistentes, inclusive pelo uso de drogas e álcool. É importante reforçar que a porta de entrada para o SUS é a unidade de saúde. As pessoas não serão atendidas diretamente no CAPS. Elas devem procurar a unidade”, explicou.

 

O prefeito Matias Kohler disse que apesar do Centro não existir anteriormente, o município não estava desabastecido, pois os casos eram atendidos na Policlínica, muito embora agora os pacientes terão o apoio de toda uma equipe multidisciplinar. “Com a contratação do médico psiquiatra conseguimos completar a equipe para atender à comunidade”.

 

Além do vice-prefeito Valmir Zirke, presidente da Câmara Municipal de Vereadores, Cristiano Kormann e do vice-presidente do Conselho Municipal de Saúde, Osni Jose Lopes, participaram do ato os profissionais de saúde, secretários municipais e os vereadores Waldemiro Dalbosco, Rosita Kohler

 

O que é CAPS?

São pontos de atenção estratégicos de serviços em saúde de caráter aberto e comunitário constituído por equipe multiprofissional e que atua sobre a ótica interdisciplinar e realiza prioritariamente atendimento às pessoas com sofrimento ou transtorno mental, incluindo aquelas com necessidades decorrentes do uso de álcool e outras drogas, em sua área territorial, seja em situações de crise ou nos processos de reabilitação psicossocial e são substitutivos ao modelo asilar.

 

 

 

 


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar

Entrevistas